Ao dar continuidade nos trabalhos voltados à manufatura automotiva, a Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) promoveu no último dia 10, pelo segundo ano consecutivo, o Lean Conference Brazil, com o tema “O fator Kata. O molde Lean nos hábitos e atitudes”. O evento, que ocorreu no Instituto de Tecnologia Mauá, em São Caetano do Sul/SP, teve como objetivo levar a toda cadeia produtiva do segmento e ampliar o conceito Lean para serviços de modo a beneficiar a todos com iniciativas que podem mudar a filosofia de gestão focada na redução dos desperdícios.

“A Toyota no Brasil é a prova mais concreta de que o método Lean, adotado pela montadora desde os seus primórdios, é um sucesso. A montadora é extremamente competitiva e mesmo em tempos de retração econômica está bem posicionada, atendendo com excelência os seus clientes ao manter um processo produtivo que foca em qualidade e redução de custo operacional repassando todos esses benefícios aos seus clientes”, diz Edson Orikassa, presidente da entidade.

Ainda de acordo com o executivo, “temos interesse em ampliar e repassar a filosofia para também coletarmos os frutos e benefícios que a sua implementação traz. E por isso, trouxemos os melhores profissionais do mundo para dividirem suas experiências”. O Lean Conference Brazil contou com a participação de Sammy Obara, responsável por implementar o Sistema de Produção Toyota (TPS) nas organizações da Toyota no Japão, Brasil, Venezuela, Inglaterra, Filipinas e Estados Unidos, além de uma variedade de empresas de consultoria, organizações educacionais como Harvard e Stanford, e até mesmo em missões humanitárias na Ásia e África.

Com 33 anos de experiência em Lean, Obara apresentou o conteúdo “Liderança Kata – Os Líderes de Hoje Moldando os Líderes de Amanhã”. Segundo ele, o lean é baseado na linha da eliminação do desperdício, identificando os pontos até o torná-los visíveis, atacando posteriormente a causa pela raiz e na sequência padronizar os processos para que não haja regresso.

Também conselheiro Senior do Honsha.org, consultoria Lean premier com forte reputação nos EUA, Brasil e Japão, aprendida na Toyota, Obara exibiu ainda alguns resultados práticos do lean dentro da montadora faturamento com menor número de funcionários e maior quantidade de carros produzidos, ou seja, um aproveitamento de excelência com os colaboradores no processo de manufatura.

Outro reconhecido especialista em Logística Lean, Nelson Takeuchi também ministrou palestra na segunda edição do evento da AEA. “Em apresentação “Genba Kata – A Conduta do Líder na Operação”, Takeuchi comentou sobre alguns princípios básicos para excelência operacional, com a segurança, qualidade, custo, entrega e moral, sendo fundamental a solução imediata do problema assim que diagnosticado para todo processo da cadeia produtiva.

Com mais de 30 anos de experiência em Lean, 15 dos quais passados na Toyota do Brasil e do Japão, Takeuchi é um dos grandes nomes de Lean da atualidade. Tem percorrido o Brasil todo ajudando empresas de diferentes setores que buscam a excelência do modelo toyotano. Como uma das grandes autoridades no tema de Logística Lean, liderou implementações na Europa e países do Mercosul.

“Para entregar um produto ou serviço, precisamos executar tarefas. Estas tarefas podem agregar valor ou não agregar valor, o que chamamos de desperdício”, comentou o especialista. Para Takeuchi, líderes na operação do dia a dia têm conhecimento do trabalho, das responsabilidades, habilidade em fazer melhorias, comportamento motivacional e capacidade de ensinar”.

A filosofia Lean, sucesso absoluto nas instalações globais da Toyota, também é repassada a outras empresas e um case de implementação realizado pelos profissionais da montadora no Hospital Santa Cruz, em São Paulo, foi apresentado por Bruno Kosima, chefe do Departamento do Sistema de Produção Toyota (TPS).

Com a visão de ser uma instituição beneficente reconhecida pela comunidade como uma das primeiras opções na prestação de serviços em saúde, Kosima exemplificou as soluções encontradas para melhorar o sistema de atendimento e como resultado obteve melhorias no fluxo do paciente, com redução de 30 minutos no tempo médio de permanência do paciente no hospital e o desenvolvimento de pessoas, além do uso mais eficiente do médico.

Para Kosima, “TPS é fazer pensar como lidar com os problemas e com isso contribuir com o desenvolvimento dos nossos membros”. Ainda de acordo com ele, “o sucesso do TPS se deve à melhoria contínua, a busca constante pelo desafio. Na Toyota respeitar as pessoas não é apenas dar bom dia, dar um cumprimento; e sim oferecermos a capacidade para o colaborador ser desenvolvido, dando tarefas e a possibilidade dela ter opinião, afinal quem comanda a produção é quem está no chão de fábrica”.

A segunda edição do Lean Conference Brazil ainda ofereceu aos participantes apresentações de cases do Hospital Madre Teresa (com Thais Milena) e da Liberty Seguros (Alessandra Lima, Camila Ferreira e Simoni Nishimura) reunindo profissionais e empresas de todas as áreas trazendo benefícios com lições e experiências dos especialistas.


Divulgação
Textofinal de Comunicação Integrada
Tel.: (011) 3849-8633 / 99982-1075
textofinal@textofinal.com
Juliana Sih

Related posts